Juízes de MT recebem comenda de “Mérito Judiciário” no Rio de Janeiro

Juízes de MT recebem comenda de “Mérito Judiciário” no Rio de Janeiro

Em solenidade pelo Dia da Justiça (8 de dezembro), o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) homenageou autoridades com a entrega do Colar do Mérito Judiciário – a mais alta honraria do Poder Judiciário do Estado. Entre os homenageados estão o presidente da Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam), o juiz José Arimatéa Neves Costa, e o magistrado do Primeiro Juizado Especial Cível de Cuiabá, Hildebrando da Costa Marques.

Ao todo, 20 pessoas receberam a comenda, instituída em dezembro de 1974 e concedida a quem prestou “direta ou indiretamente relevantes serviços ao Judiciário fluminense”. A escolha das personalidades é tradicionalmente – e exclusivamente – realizada pelo Órgão Especial do TJRJ, formado por 25 desembargadores.

Sob indicação do desembargador Fábio Dutra, que também é secretário de Assuntos Institucionais da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e diretor de Assistência e Previdência da Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro (AMAERJ), José Arimatéa – que também é vice-presidente de Prerrogativas da AMB – destaca que é gratificante ter sua trajetória de luta em prol da magistratura ser reconhecida nacionalmente.

“Fiquei muito feliz com a honraria e também pela indicação do desembargador Fábio Dutra. Há mais de uma década venho trilhando um percurso de luta pela defesa da magistratura nacional na seara das prerrogativas constitucionais e legais de nossos pares. Sem dúvidas, este será um marco em minha história. Além de celebrar o Dia da Justiça, a data também comemora os 49 anos de fundação da Amam”, comenta.

O presidente da Amam complementa que em momentos como este, de valorização da magistratura, é preciso destacar o protagonismo do Poder Judiciário em 2017.

“Este foi um ano muito difícil para o serviço público em geral e para toda a sociedade brasileira, inobstante os aparentes avanços na seara da economia. Mas, essa ação forte e consolidada do Judiciário contra a corrupção na política, envolvendo políticos e empresários nacionais, tem surtido bons efeitos e devolve à sociedade brasileira o orgulho e, principalmente, a esperança de dias melhores para nosso país e nosso povo”, pondera.

Pensamento reiterado pelo presidente do TJRJ, o desembargador Milton Fernandes de Souza, que reforça que o Poder Judiciário tem que agir e está agindo. “Por isso, nós agraciamos aqueles que prestam relevantes serviços à Justiça e, assim, ajudam a sociedade. Hoje é dia de homenagearmos aqueles que ajudam a sociedade por meio da Justiça”, disse o magistrado, que defendeu ainda um Judiciário “sério, tranquilo e equilibrado”.

HOMENAGEADOS – Também receberam o Colar do Mérito Judiciário as seguintes autoridades: o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, o desembargador José Jacinto Costa Carvalho; a corregedora-geral do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, a desembargadora federal Nizete Antonia Lobato Rodrigues Carmo; o diretor da Escola Judicial do Trabalho da 1ª Região, o desembargador federal Marcelo Augusto Souto de Oliveira; a juíza auditora corregedora da Justiça Militar da União, Telma Angélica Figueiredo; o juiz auxiliar da 1ª Auditoria da 1ª Circunscrição Judiciária Militar Jorge Marcolino dos Santos; e os magistrados do TJRJ desembargadora Cíntia Santarém Cardinali e juiz Carlos Alfredo Flores da Cunha (post mortem). Foram homenageados com o colar os servidores do TJRJ Luiz Cardoso de Abreu Xavier e Denise Ramos Alves Andrade.

A comenda também foi entregue para o procurador-geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, José Eduardo Ciotola Gussem; o procurador de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Márcio Klang; o professor Max Suell Dutra, da Universidade Federal do Rio de Janeiro; os advogados Luiz Henrique Oliveira do Amaral e Paulo Cesar Pinheiro Carneiro; vice-almirante Claudio Portugal de Viveiros, comandante do Primeiro Distrito Naval; vice-almirante Jorge Armando Nery Soares, comandante de Pessoal de Fuzileiros Navais; o vice-almirante José Renato de Oliveira, diretor de Sistemas de Armas da Marinha; general de Brigada Mauro Patrício Barroso.